Atividades desenvolvidas por enfermeiros em programa de residência multiprofissional

Imagem de Miniatura
Data
2017
Autores
Nakahata, Karisa Santiago
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
UNISA
Resumo
A residência é uma modalidade de pós-graduação no formato de Especialização que favorece a prática profissional no desenvolvimento de conhecimentos teórico-práticos, habilidades e atitudes profissionais. É uma parceria entre Sistema Único de Saúde, Instituições de Ensino Superior e profissionais da saúde, como enfermeiros, farmacêuticos, biomédicos, fonoaudiólogos, entre outros. Sua implantação é recente no Brasil, com início efetivo na década de 60. Objetivos: conhecer as atividades desenvolvidas pelos residentes enfermeiros do 2.º ano do Programa de Residência Multiprofissional, caracterizar a população desses residentes e apresentar os fatores positivos e negativos referentes às atividades desenvolvidas por eles dentro da instituição hospitalar, durante seu curso no referido programa. Método: pesquisa de abordagem qualitativa com dez enfermeiros, alunos residentes do 2.º ano do Programa de Residência Multiprofissional da Universidade Santo Amaro (Unisa), após a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa, realizada por meio de entrevistas semiestruturadas com perguntas para caracterização da população e sobre a atuação do residente durante seu curso de pós-graduação. Os dados coletados foram trabalhados conforme o método de Análise do Conteúdo apresentado por Laurence Bardin. Resultados: Após as transcrições e análise do material, foi possível identificar três grandes categorias: Atuação dos residentes de Enfermagem, fatores positivos na atuação dos residentes e fatores negativos na atuação dos residentes. A primeira categoria discorre sobre o cenário dos programas de residência, a atuação dos residentes e o ensino da prática. A segunda grande categoria apresenta as vivências e experiências do residente como enfermeiro, como também a atuação conjunta do residente com o enfermeiro, e a terceira categoria apresenta fatores negativos, como residentes assumindo plantões sozinhos, compondo escala de funcionários e substituindo enfermeiros. Cada tema foi discutido a partir de suas necessidades. Considerações Finais: a residência é uma oportunidade de amadurecimento e crescimento profissional, tornando o enfermeiro, muitas vezes recém-graduado, em especialista. Este ensino prático traz muitos benefícios tanto aos enfermeiros como às instituições de saúde, mas, algumas vezes, são necessários ajustes de acordo com a legislação pertinente. Ha necessidade de acompanhamento dos residentes, em tempo integral, por um profissional responsável, bem como alinhamento das instituições de ensino com as unidades de saúde no desenrolar do programa.
Descrição
Palavras-chave
Educação em enfermagem, Internato e residência, Educação de pós graduação em enfermagem.
Citação
NAKAHATA, Karisa Santiago. Atividades desenvolvidas por enfermeiros em programa de residência multiprofissional. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) — Universidade Santo Amaro, São Paulo, 2017.