Modulação da expressão de receptores de quimiocinas no infarto agudo do miocárdio por terapias farmacológicas

Imagem de Miniatura
Data
2021
Autores
Silva, Leandro Santos da
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
UNISA
Resumo
As doenças cardiovasculares são as principais causas de morte no mundo, e o principal desfecho é o Infarto Agudo do Miocárdio (IAM), que ocorre devido à formação de placa de ateroma nas paredes das artérias. Nesse contexto, ocorre adesão e migração de monócitos e linfócitos T para a região subendotelial, processo regulado por quimiocinas e seus receptores, como CCR2, CCR5 e CX3CR1. Objetivos: O objetivo deste estudo foi avaliar a expressão dos receptores CCR2, CCR5 e CX3CR1 em nível de RNA ao longo de 180 dias após IAM e por quatro diferentes estratégias combinadas hipolipemiantes e antiplaquetárias. Métodos: Incluímos participantes em um esquema fatorial 2x2 a serem tratados com rosuvastatina 20 mg ou sinvastatina 40 mg mais ezetimiba 10 mg, bem como ticagrelor 90 mg ou clopidogrel 75 mg. Os receptores de quimiocinas CCR2, CCR5 e CX3CR1 foram analisados por PCR em tempo real, na linha de base (V1), após um mês e seis meses de tratamento (V2 e V3, respectivamente).
Descrição
Palavras-chave
Receptores de quimiocinas, Infarto agudo do miocárdio, Terapias farmacológicas
Citação
SILVA, L. S. Modulação da expressão de receptores de quimiocinas no infarto agudo do miocárdio por terapias farmacológicas. 2021. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) — Universidade Santo Amaro, São Paulo, 2021.