Responsabilidade Social Corporativa nas Indústrias de Celulos e Papel: Um Estudo de Caso

Imagem de Miniatura
Data
2017
Autores
Júnior, Alcides Cruz
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
UNISA
Resumo
Com a promulgação da Constituição Federal, em 1988, na qual houve a implementação de novos parâmetros para a legislação ambiental, diversas empresas tiveram que se reestruturar para estarem adequadas com esses parâmetros. Nesse processo, as Indústrias de Papel Simão S.A. / Votorantim Celulose e Papel S.A. foram pioneiras, propondo e executando diversos projetos. Observando esse momento significativo no contexto brasileiro, este trabalho objetiva demonstrar a adoção de práticas de sustentabilidade nos negócios através da responsabilidade social corporativa. Ressalta-se que esse conceito foi desenvolvido a partir das necessidades legais e mercadológicas que passaram a exigir uma interação mais efetiva entre as indústrias e sua comunidade interna e externa. Dentro dessas demandas sociais, o tema da sustentabilidade é proeminente, uma vez que tem implicações e impactos em todo o sistema de vida no planeta, seja na vida dos seres humanos, seja na de outras espécies. Como hipótese, propõe-se a compreender se o conceito de responsabilidade social corporativa pode potencializar os processos de ensino e aprendizagem de conceitos de sustentabilidade na relação empresa e sociedade. Para verificar essa hipótese, esta pesquisa faz uso, como método, de um estudo de caso (GIL,1999) do Programa de Educação Ambiental, desenvolvido pelas indústrias supracitadas. Ressalta-se que esse programa está em desenvolvimento até hoje – mas com outros nomes e objetivos – e é reconhecido nacional e mundialmente, tendo recebido diversos prêmios e honrarias de distintas organizações: Opinião Pública, do Conselho Nacional de Relações Públicas; Comunicação Empresarial, da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial, Menção honrosa no prêmio ECO, da Câmara Americana de Comércio; dentre outros. A partir de uma metodologia de características bibliográfica e qualitativa, analisa-se a implantação e o desenvolvimento do supracitado programa de 1990 a 1997 na interação indústria-comunidade e, a partir desses dados, discutem-se os processos de ensino e aprendizagem de conceitos de sustentabilidade como forma de solucionar problemas ambientais, bem como conflitos entre o interesse de mercado e o meio ambiente. Os referenciais teóricos dessa análise partem de um prisma interdisciplinar, associando os estudos da área da comunicação (BELLEN, 2005; SANTAELLA; 2003a; BACCEGA, 2002, dentre outros) com os da área da educação (PERRENOUD, 2000; MORIN, 2000; FAZENDA, 2008a, dentre outros), respeitando a epistemologia de cada campo. Como resultado dessa pesquisa, confirmou-se a hipótese, uma vez que se verificou que o programa analisado se tornou parte essencial da missão da empresa mencionada, e isso não se deu apenas pelas exigências legais e mercadológicas, como se previa antes do estudo de caso, mas também porque os processos de ensino e aprendizagem promovidos pelo programa, ao (in)formarem a comunidade interna e externa sobre os conceitos de sustentabilidade, (trans)formou a própria consciência ambiental da empresa.
Descrição
Palavras-chave
Responsabilidade social, Sustentabilidade, Educação, Interdisciplinaridade, Comunicação
Citação
JÚNIOR, Alcides Cruz. Responsabilidade Social Corporativa nas Indústrias de Celulos e Papel: Um Estudo de Caso. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) — Universidade Santo Amaro, São Paulo, 2017.