Disbiose e depressão: revisão narrativa

Imagem de Miniatura
Data
2023
Autores
Bruzetti, Felipe Klinkowstrom
Siervo, Gianfrancesco Travessa
Magri, Rafael Schubert
Harari, Raphael
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
UNISA
Resumo
Introdução: A microbiota intestinal, comunidade de microorganismos no trato gastrointestinal, influenciada desde o nascimento e vital nos primeiros mil dias de vida, é crucial para o hospedeiro, influenciando sistemas como o sistema nervoso central. Alterações no microbioma podem contribuir para doenças como a depressão. Modulá la pode prevenir ou tratar psicopatologias como a depressão. Objetivo: Conectar amicrobiota intestinal à depressão, compilar a fisiopatologia das duas doenças, analisar a mudança da microbiota com o eixo hipotálamo-hipófise, abordar possíveis tratamentos para disbiose, incluindo prebióticos e probióticos. Metodologia: Foi realizada uma revisão sistemática nos bancos de dados BVS, Pubmed, Scielo e capítulos literários, entre 2002 e 2023. Discussão: A depressão é influenciada por vários fatores, incluindo a microbiota intestinal. Probióticos, microorganismos vivos, podem reduzir a inflamação e regular neurotransmissores, atenuando a depressão. Prebióticos estimulam bactérias benéficas colônicas, melhorando a microbiota e reduzindo a inflamação. A combinação (simbióticos) fortalece a saúde intestinal. O Transplante de Microbiota Fecal é uma terapia promissora para restaurar a saúde da microbiota em condições como a Colite Pseudomembranosa. SIBO (Supercrescimento Bacteriano do Intestino Delgado) define a proliferação excessiva de bactérias no intestino delgado, causando sintomas dissabsortivos. Conclusão: A microbiota intestinal desempenha um papel na saúde mental, afetando neurotransmissores associados à depressão. A eubiose é fundamental na prevenção e tratamento da depressão, incluindo mudanças dietéticas, intestinais e terapias simbióticas. Contudo, a compreensão dessa relação está em estágio inicial, a diversidade de cada microbiota deve ser considerada, impedindo generalizações. A pesquisa contínua é necessária para terapias mais direcionadas.
Descrição
Palavras-chave
Microbiota Intestinal, Depressão, Intestino-cérebro, Disbiose, Microbioma Intestinal
Citação
Bruzetti, Felipe Klinkowstrom; Siervo, Gianfrancesco Travessa; Magri, Rafael Schubert; Harari, Raphael. Disbiose e depressão: revisão narrativa. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Medicina) - Universidade Santo Amaro, São Paulo, 2023.
Coleções