Engenharia Ambiental

URI Permanente para esta coleção

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 5 de 5
  • Item
    Cenário da crise hídrica na região sul de São Paulo
    (UNISA, 2015) Costa, Graciele Alves da
    O apelo exagerado pelo consumo desenfreado, por vez, influência drasticamente e multiplica a extração de recursos naturais, principalmente a água. Atualmente os mananciais mais prejudicados pela seca intensa que assola algumas regiões do Brasil estão em São Paulo, onde há a maior demanda pelo recurso, por todas as esferas da sociedade. Este trabalho tem o objetivo de demonstrar o cenário da crise hídrica na região sul de São Paulo, abordando um assunto da atualidade que vem causando preocupações para a sociedade e governo.
  • Item
    Resíduos de serviços de saúde: estudo do sistema de gerenciamento e a destinação final de resíduos odontológicos
    (UNISA, 2015) Fabre, Lyssandra de Melo
    Existe uma diferença entre lixo e resíduo. Lixo é aquilo que não se tem mais utilidade, mas o resíduo pode servir de utilidade para alguém. Então, dependendo do que é “lixo” para nós, para outra pessoa pode servir de alguma utilidade. No nosso dia a dia, fazemos várias atividades e a maioria delas podem gerar resíduos, e eles são caracterizados através de sua origem. Conforme a lei nº 12.305 (Política Nacional de Resíduos Sólidos), todos estão sujeitos a essa lei, que dispõe o gerenciamento dos resíduos sólidos. Os resíduos com sangue, resíduo líquido, produtos químicos perigosos e perfurocortantes precisam ser manuseados e descartados corretamente, para que não cause dano à saúde humana e nem ao meio ambiente. Os materiais odontológicos são utilizados em grande escala, pois hoje em dia a busca por dentista é muito grande, além de ter bastantes profissionais, assim gerando grande quantidade de resíduos. Alguns dos resíduos gerados não causam grande impacto, pois podem ser reciclados, mas a maioria pode levar consigo algum material genético, do paciente que foi atendido, por isso o CONAMA, algumas NBRs e a ANVISA especificam o que se deve fazer com esse tipo de resíduo. Com base nisso o trabalho irá apresentar como se faz o gerenciamento dos resíduos sólidos de serviço de saúde, com foco nos resíduos odontológicos, apresentando as leis e normas pertinentes. Desenvolvido com base em estudo de caso em um consultório para se obter conhecimento de como funciona um sistema de gerenciamento e a destinação final de seus resíduos. Caso os resíduos de serviços odontológicos não forem tratados antes de serem descartados, o chorume produzido por eles terá uma grande quantidade de bactérias de diferentes espécies, além de conter vírus (como hepatites tipos A e B), e fungos, podendo infectar pessoas que tiverem algum contato. A melhor maneira de se eliminar os resíduos odontológicos (os resíduos da classe A, B e E) é fazendo a incineração e a autoclavagem, sendo devidamente executado por empresas especializadas. Aconselha-se também que independente do tipo de resíduo que for gerado, o mesmo deve ser analisado com muita atenção, pois grande parte pode ser reutilizado, e desta forma, poderá evitar ou diminuir algum tipo de impacto ao meio ambiente e principalmente algum risco à saúde do homem.
  • Item
    Reuso de água na indústria de Galvanoplastia
    (UNISA, 2015) Pereira, Gilmar Matos
    O reuso de águas provenientes de estação de tratamento de efluentes é uma das alternativas desenvolvidas para a escassez de água, que o setor industrial busca para suprir seu consumo e continuar o ritmo de produção. Basicamente o processo de galvanoplastia envolve uma sequência de banhos químicos consistindo em etapas de pré tratamento, de revestimento, e de fechamento de deposição. Entre cada etapa, a peça sofre um processo de lavagem e desta forma são gerados efluentes líquidos com alta carga de contaminação, que necessitam de tratamento para posteriormente ser descartado conforme a legislação vigente. Nesse trabalho há a descrição sobre o recurso água, suas características e o seu uso, descrição dos tipos de reusos existentes, suas formas e seus potenciais usos, a tecnologia e metodologia aplicada para a transformação do efluente galvânico na ETE e seu reuso no processo. Assim o foco deste trabalho, foi o processo desenvolvido pela Empresa de Metal Forte e os ganhos com a aceitabilidade da reutilização e da cultura sobre as técnicas de produção mais limpa, que gerou mais credibilidade para empresa no diz respeito ao meio ambiente, por outro lado, a Companhia teve um ganho econômico em comum com as das exigências ambientais do sector.
  • Item
    Construção Sustentável: comparativo entre Leed e Aqua
    (UNISA, 2015) Silva, André Aparecido
    A sustentabilidade está cada vez mais presente em nossas vidas. Ela também pode ser aplicada ao setor da construção civil, colaborando com a preservação dos recursos naturais e redução dos impactos ambientais em todas as fases do ciclo de vida de um empreendimento: projeto, construção, operação e desmobilização. Este trabalho tem o objetivo de descrever a construção sustentável e as principais certificações ambientais disponíveis no Brasil atualmente, Leed e Aqua, abordando os critérios utilizados para sua obtenção, comparando-as e analisando seus resultados.
  • Item
    Soluções para os resíduos plásticos pós-consumo
    (UNISA, 2017) Sousa, Amanda dos Santos
    Os resíduos plásticos causam, no ambiente, impactos como o esgotamento de matéria-prima não renovável e o acúmulo de resíduos de difícil degradação. A maior parte dos plásticos é produzida a partir de petróleo, um recurso não renovável. As resinas plásticas apresentam diferenças na sua composição o que dificulta a sua reciclagem, pois, o processo de reciclagem não permite a mistura de duas ou mais resinas diferentes. Além disso, os plásticos podem causar danos à saúde dos seres humanos e dos animais, principalmente por causa dos aditivos químicos utilizados na sua fabricação e causando sérios danos no ambiente marinho. Os plásticos possuem várias aplicações, se destacando nos setores de embalagens, construção civil, automobilístico e de eletrônicos. A demanda crescente por esses produtos resulta no significativo aumento de geração de resíduos plásticos. São muitos os problemas socioambientais causados por esse resíduo. Devido ao seu material leve e a forma incorreta da destinação os resíduos plásticos acabam sendo responsáveis por inundações decorrentes do entupimento de sistemas de drenagem e de escoamento de águas. Os plásticos são facilmente transportados a longas distâncias pelo vento ou carregados pela água, acumulando-se principalmente nos oceanos, onde podem acarretar diversos impactos ambientais e econômicos, afetando os sistemas terrestres e de água doce, incluindo emaranhamento, ingestão por animais, bloqueio de sistemas de drenagem e impactos visuais. Identifica-se que as principais soluções para os problemas causados pelos resíduos plásticos após o consumo são disposições e tratamentos mais adequados, como a redução, reutilização, reciclagem, incineração e, por último, os aterros. Entretanto, sem que haja uma gestão adequada, a maioria desses resíduos é são enviadas para aterros ou lixões, ou dispostos irregularmente no ambiente, prejudicando a vida e a saúde de animais e dos seres humanos.