DSpace Repository

Avaliação dos recursos de higienização indicados pelos cirurgiões-dentistas para a manutenção e controle das préteses sobre implantes

Show simple item record

dc.contributor.author Matumoto, Marise Sano Suga
dc.date.accessioned 2017-02-08T17:14:31Z
dc.date.available 2017-02-08T17:14:31Z
dc.date.issued 2002
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/123456789/76
dc.description.abstract O implante dentário é uma alternativa de tratamento de comprovada eficácia na reabilitação dos pacientes. Todavia, mesmo nos casos cirurgicamente bem sucedidos e nas restaurações protéticas mais adequadas, pode ocorrer perda do implante. Microrganismos provenientes do biofilme dental e das bolsas periodontais também podem ser encontrados ao redor dos tecidos periimplantares, propiciando o aparecimento de uma inflamação local cuja evolução pode comprometer a estrutura óssea de suporte e ocasionar a perda dos implantes osseointegrados. Logo, medidas preventivas e o controle bacteriano tornam-se imprescindíveis e devem ser adotados para a sua manutenção a longo prazo. Assim, avaliamos, através de um questionário, os recursos de higienização mais comumente indicados aos pacientes por implantodontistas e clínicos gerais e/ou especialistas em outra área com atividade clínica na Grande São Paulo para a manutenção e controle das próteses sobre implantes, relacionando sua indicação ou contra-indicação com o embasamento fornecido pela literatura científica. Praticamente todos os profissionais indicam as escovas dentárias, escovas interdentais e os dentifrícios. Embora não tenham sido verificadas diferenças estatisticamente significativas entre os grupos examinados na indicação e contra-indicação dos recursos analisados, as escovas unitufo e elétrica são mais indicadas pelos implantodontistas e tanto o fio quanto a fita dental são preconizados pelos profissionais, sendo que o fio é significativamente o mais indicado. A indicação dos aparelhos prophy com sistema ar-pó é superior à dos aparelhos de jatos d'água, e a aplicação do flúor fosfato acidulado a 1,23% é mais evidenciada frente à aplicação do flúor fosfato neutro a 1,23%, sendo os vernizes fluoretados muito pouco utilizados. Os antissépticos com clorexidina são mais indicados que os comuns e mais utilizados pelos clínicos gerais e/ou especialistas em outras áreas. Comumente os profissionais selecionam os pilares intermediários (abutments) de titânio e a porcelana, para as próteses sobre implantes, realizados primordialmente em pacientes adultos parcialmente desdentados. Através da aplicação de medidas preventivas, estaremos contribuindo para o sucesso da terapia com implantes osseointegrados e a educação bem como a conscientização do paciente, constituem desafios constantes aos profissionais que objetivam atuar na promoção da sua saúde. pt_BR
dc.language.iso other pt_BR
dc.subject Odontologia. Implantodontia. pt_BR
dc.title Avaliação dos recursos de higienização indicados pelos cirurgiões-dentistas para a manutenção e controle das préteses sobre implantes pt_BR
dc.type Other pt_BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account