DSpace Repository

Detecção de Leishmania spp. Em cães provenientes da zona sul de São Paulo, SP

Show simple item record

dc.contributor.author Molla, Letícia Maria
dc.date.accessioned 2017-10-09T18:56:26Z
dc.date.available 2017-10-09T18:56:26Z
dc.date.issued 2017
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/123456789/155
dc.description.abstract A Leishmaniose Visceral é uma doença sistêmica, de curso crônico e grave. É uma zoonose de grande importância em diversos países do mundo, causada nas Américas por um protozoário (Leishmania infantum chagasi) parasita intracelular obrigatório e transmitido ao homem e aos animais pela picada de flebotomíneos, sendo no Brasil Lutzomyia longipalpis a principal espécie vetora. Com o objetivo de detectar a presença de Leishmania spp. em regiões não endêmicas da cidade de São Paulo, foram coletadas e analisadas 153 amostras de sangue de cães de ambos os sexos, com idade a partir de 3 meses, com ou sem de raça definida e com ou sem sintomatologia clínica sugestiva da doença, animais estes participantes de campanha de esterilização cirúrgica eletiva promovida pelas subprefeituras regionais dos bairros do Grajaú e Ilha do Bororé em parceria com ONG (Organização Não Governamental). Foi realizada sorologia empregando-se os métodos DPP® (ensaio imunocromatográficos) e Elisa (teste imunoenzimático), que atualmente são utilizados como triagem diagnóstica por órgãos governamentais brasileiros; a R.I.F.I. (Reação de Imunofluorescência Indireta) também foi realizada como teste sorológico complementar na investigação sorológica. Também foi realizado o teste bioquímico de relação A:G (Albumina/ Globulina) para verificação de alteração das proteínas séricas. Como diagnóstico molecular foi realizada a PCR (Reação em Cadeia de Polimerase) de sangue, com o uso dos primers LITSR e L5.8S do gene ITS. No exame físico realizado encontraram-se alterações dermatológicas em 13 dos 153 animais. Nos exames sorológicos foi encontrado resultado positivo em um animal, para R.I.F.I. e no exame molecular um animal foi positivo na PCR, esses dois animais são provenientes da mesma região (Grajaú). Os resultados bioquímicos demonstraram alteração da relação A:G em 8 dos animais avaliados. Os resultados demonstraram que 2 animais apresentaram exames positivos, porém não se pôde concluir com qual espécie de Leishmania eles podem estar acometidos e que os animais que apresentaram qualquer alteração devem ter monitoramento médico periódico. pt_BR
dc.language.iso other pt_BR
dc.subject Leishmania pt_BR
dc.subject Cães pt_BR
dc.subject Leishmaniose pt_BR
dc.title Detecção de Leishmania spp. Em cães provenientes da zona sul de São Paulo, SP pt_BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Browse

My Account